Toma uma Mulher de Prostituições


mulher arabe

“Quando, pela primeira vez, falou o SENHOR por intermédio de Oseias, então, o SENHOR lhe disse: Vai, toma uma mulher de prostituições e terás filhos de prostituição, porque a terra se prostituiu, desviando-se do SENHOR.”

Oseias 1:2

A ordem de Deus a Oseias no texto citado acima é um pouco difícil de entender, pois parece incompatível com o caráter divino. Devemos entender o texto como um sonho, como uma alegoria ou de forma literal? O Comentário Bíblico Adventista sugere que o texto deve ser interpretado de forma literal:

Na ausência de qualquer afirmação direta ou indireta de que a passagem seja alegórica ou que descreva uma visão ou um sonho, o caminho mais natural para compreender a passagem é considera-la como uma narrativa literal. (DORNELES, 2013).

Vejamos como outras versões traduzem o texto sagrado:

  • “Vá e case com uma prostituta de um templo pagão; os filhos que nascerem serão filhos de uma prostituta. ” NTLH
  • “Go, take unto thee a wife of whoredoms and children of whoredoms […]” KJV
  • “Ve, tómate una mujer fornicaria, e hijos de fornicación […]” Reina Valera

Tanto a palavra “whoredoms” na versão inglesa King James, quanto “fornicaria” na versão espanhola Reina Valera, significam “prostituta”.

A palavra para mulher no original (eshit) pode significar também “esposa”. Mas a palavra mais inquietante é a traduzida por “prostituições” (zenunim). Esta palavra aparece ainda em mais três versos em Oseias: Os 2:4, 4:12 e 5:4. Os últimos dois versos dizem respeito a segunda alternativa de tradução para essa palavra, “adultério religioso” ou “prostituição religiosa”. A palavra zenunim também pode expressar a ideia de uma mulher propensa ao adultério.

A LXX (Septuaginta) traz a palavra “porneía” que significa incastidade, prostituição, fornicação e relações sexuais ilícitas. I Co 7:2 traduz como impureza enquanto Gn 38:24 traduz por adultério.

Se considerarmos a interpretação literal do verso podemos encontrar algumas alternativas baseadas na tradução e no conceito de Deus sobre o casamento.

  1. Deus poderia estar pedindo a Oseias para se casar como uma prostituta cultual.

No tempo de Oseias existiam muitas mulheres que serviam como prostitutas cultuais nos cultos a Baal. Estas mulheres tinham relações sexuais com os fiéis a Baal. Por essa razão, seria difícil aceitar que Deus tenha ordenado tal coisa.

  1. Deus poderia estar pedindo a Oseias para se casar com uma mulher que não fosse mais virgem.

O texto poderia ser traduzido dessa forma (mulher impura, não-virgem). Essa alternativa poderia ser aceita, porque, apesar de uma “desonra” ao homem que contraiu matrimônio com esse tipo de mulher, essa relação não fere o conceito do casamento bíblico.

  1. Deus poderia estar pedindo a Oseias para se casar como uma mulher propensa ao adultério.

Essa é a alternativa mais lógica do ponto de vista teológico, mesmo que não o seja do ponto de vista linguístico. Dessa forma Deus pede que Oseias se case com uma mulher que fosse propensa a traição e que, de fato, acabou o traindo.

Diante dessas três alternativas ainda fica a dúvida do pedido estranho de Deus a Oseias. Contudo o final do texto pode dar uma luz melhor a esse pedido e uma interpretação mais clara. O texto diz para Oseias contrair esse casamento “porque a terra se prostitui, desviando-se do SENHOR.” A explicação de Deus para esse pedido estranho é que a terra se prostituiu se desviando dEle. Olhando para todo o livro de Oseias podemos ver que Deus usa a história de Oseias para ilustrar a história entre Ele e seu povo. Diante disso podemos considerar que o relacionamento de Oseias e Gômer representa o relacionamento de Deus e seu povo.

Podemos então notar que a nossa terceira alternativa é a que melhor se encaixa. Deus contrai matrimônio com um povo que é propenso à traição, um povo que acaba o traindo, adulterando com Baal. É possível até mesmo inserir o conceito da segunda alternativa e logo teremos uma interpretação aceitável sem ferir o conceito de matrimônio defendido pela Bíblia.

Baseado na história do povo de Israel com Deus, o SENHOR pede que Oseias case com uma mulher não mais virgem e propensa ao adultério (e não uma prostituta no sentido literal). Durante seu casamento Gômer trai Oseias e sai de casa em busca de seus amantes. Essa interpretação retrata fielmente o procedimento do povo de Deus em relação a Ele e por isso é a interpretação mais lógica, teológica e fiel ao texto.

 

DORNELES, Vanderlei. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia. Vol.4. Tatuí: CPB, 2013.

GINGRICH, F. Wilbur. Léxico do Novo Testamento: grego, português. São Paulo: Vida Nova, 1984.

HASENACK, Johannes F. (org). Dicionário: Hebraico-Português & Aramaico-Português. São Leopoldo: Editora Sinodal (co-Editora Vozes), 2010.

Anúncios
Esse post foi publicado em Artigo e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s